O que acho mais interessante nesse meu lento caminhar é que, quanto mais conheço do que dizem que não posso conhecer, mais entendo que nunca entendi de nada e que o mundo é muito maior que a simples ideia que temos dele.

Viver enxergando só com “viseiras” é psicologicamente doloroso. É ruim. Não se constrói nada senão caixas nas quais colocamos as pessoas e suas histórias. Ninguém se sente, ninguém se toca, sequer se ouvem. 

Quando observamos os passos de Jesus, por exemplo, não entendemos porquê usam o seu Nome para etiquetar àqueles dos quais o próprio Cristo arrancou as etiquetas. Quando ouvimos falarem de amor, não sabemos por que “por amor” mata-se tanto. E quando fala-se de inclusão, o que mais existe é a exclusão dos menos favorecidos.

A cada pôr do sol temos a chance de ter aprendido uma coisa nova!

Tudo isso porque quero conhecer o que dizem que não devo conhecer – a Filosofia.

 

22228218_475516206166174_3321114594627008615_n

 

Andreone Medrado
(Devaneios Filosóficos)

 

Fotos: Andreone Teles Medrado

#VocêJáParouParaPensar?