Esta publicação tem um objetivo que diz tudo sobre o Blog: levantar questionamentos! Precisamos pensar sobre a vida, sobre o nosso lugar no mundo e como podemos enxergar a existência de outra maneira que não uma visão alienada. Por isso, sem muitos textos e parágrafos, farei apenas algumas perguntas – alguns questionamentos que nem sempre levamos em consideração na nossa vida citadina, cheia de percalços e afazeres, na qual o tempo transformou-se em dinheiro. Não fica difícil perceber que, literalmente, estamos vendendo a nossa vida em troco de coisas que às vezes não entendemos – ou não paramos para pensar. Então vamos lá!

…………………………

#VocêJáParouParaPensar?


(a)
Quem e o que somos nós nesse vasto universo? Qual a nossa importância no planeta Terra? Porque dizem insistentemente que o Homo sapiens é o ser vivo mais bem capacitado que existe? Se somos tudo isso, qual a explicação para tanta destruição física e moral?

(b) O que é, de fato, ser um ser humano? A biologia seria suficiente para explicar isso? Existe algo que não seja composto por átomos e que nos caracteriza como tais?

(c) O que é a consciência? Em que lugar ela fica? De que ela é feita? Ela existe?

(d) Existe alma? O que é alma? Porque damos mais valor à alma de uma pessoa que a vida dela? Animais têm alma?

(e) Deus existe? Quem é Deus? Ele é mais humano ou mais o quê? Onde ele está? Ele é nosso amigo? Somos amigo dele? Porque alguns acreditam nele, enquanto outros não?

(f) O que nos faria acreditar que o céu é o melhor lugar para se passar a eternidade? Com base em que deveríamos acreditar nisso? Como ter certeza de que, ao rejeitar certos “costumes mundanos”, sendo honestos e fiéis – como dizem – receberemos como recompensa o tão desejado céu? O céu existe ou é fruto da imaginação humana? Como buscar por esta resposta?

(e) O que é a vida? Somos vivos que vivem, ou somos mortos que buscam vida em materiais passageiros, como uma casa própria, um carro, dinheiro, dinheiro, dinheiro e mais dinheiro?

(h) É possível ter uma vida equilibrada mental e fisicamente?  O que é o bem-estar? O que é estar bem? Estamos bem ou apenas estamos?

(i) Quando desejamos uma vida sem sofrimento, estamos falando do sofrimento exclusivamente humano? A propósito, os animais sofrem? Nós participamos desse sofrimento? Como? Por quê? É possível fazer algo para minimizar isso? Você apoia a morte de um ser humano por comércio (como a escravidão)? E sobre a morte de um animal, qual a sua resposta?

(j) Nós realmente amamos uns aos outros? O que é o Amor? O que é amar? Como amamos uma pessoa e odiamos outra simultaneamente? A família é a base da sociedade? O que é uma família? Quem, de fato, é a nossa família? Existe família?

(k) Muitas pessoas acreditam no céu e na vida após a morte… mas, se não existisse o céu, nenhum deus e nenhuma punição, elas pensariam e agiriam na vida da mesma maneira como fazem quando consideram sua suposta existência? Somos capazes de ajudar alguém sem que exista qualquer possibilidade de recompensa, seja essa qual for – inclusive a satisfação pessoal?

(l)  O que é o bem? O que é o mal? Eles existem? Quem os criou e com que finalidade?

(m) A sociedade está se degradando por que somos degradados, ou estamos nos degradando por que a sociedade é degradada? Aonde começa o ciclo?

(n) Escolhemos crer no que cremos?

(o) Escolhemos fazer o que fazemos? Nossas escolhas são realmente nossas? Somos livres para fazê-las? Se não, quem, ou o que, as controla?

(p) Nossas ideias, de onde vem? Elas são realmente nossas? Como elas surgem?

(q) Somente o Homo sapiens é inteligente? Somos inteligentes o suficiente para saber o quão inteligente são os animais? O que é a inteligência?

(r) Quando buscamos pelo conhecimento, que tipo de conhecimento buscamos e para que ou para quem o fazemos?

(s) Qual o papel ou a importância da tecnologia na vida? Ela nos aproxima ou nos afasta?

(t) Qual a origem do preconceito? Somos preconceituosos? O que é o preconceito?

(u) Somos todos conservadores?

(v) A História da humanidade tem um propósito? A humanidade tem um destino? Você tem “fé” na humanidade? O que é a “fé”?

( w ) Se você não existisse, que falta faria para o mundo?

(x) Quando você deixar de existir, o que de você ainda existirá? Qual é/será a sua mensagem para o mundo?

(y) Você teme a morte? Qual o sentido filosófico da morte? Você está preparado/a para morrer?

(z) Se existe a consciência, o espírito e a alma, o que acontece com eles quando morremos? A morte é o fim de tudo?

 

Bom seria se os únicos questionamentos da vida fossem esses. Bastaria que tentássemos respondê-los e pronto. Pronto? Como assim? Por que e para que pensamos tanto sobre tantas coisas? Enfim, existem milhares de outras interrogações, além disso, cada interrogação atrai mais uma e mais outras, e assim vai. Fato é que viver sem questionamentos é algo perigoso, pois seremos produto do meio; e, convenhamos, o meio não andá lá essas coisas. Pensemos!

 

Acesse uma publicação também interessante: Tenha Dúvidas!

#VocêJáParouParaPensar?

vjppp

 

Andreone T. Medrado
Luciene Di Santi

Devaneios Filosóficos

 

Você já segue o Blog Devaneios Filosóficos? Aproveite e faça essa boa ação, siga o Blog e receba uma notificação sempre que um novo texto for publicado. Também, se gostar, siga e compartilhe a nossa página no Facebook.